quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

ENCERRADO O CURSO DE TEOLOGIA

        No último domingo dia 10 de dezembro, às 19h, na igreja matriz de Carlos Barbosa, aconteceu encerramento do Curso de Extensão Básico de Teologia para Leigos pela PUCRS, promovido pelas nossas duas paróquias. Estiveram presentes alguns professores do curso que foram homenageados.
       A celebração foi presidida pelo padre Kleiton Pena, coordenador do curso. Os cantos foram entoados por um grupo de alunos da Teologia coordenados pela professora Viviane.
     Concluída a missa, foram entregues os certificados, seguido de depoimentos e confraternização.







Fotos de Romildo Scotta/Paróquia Mãe de Deus

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

TRANSFERÊNCIA DOS PADRES DE NOSSA PARÓQUIA

     Conforme notícia no site da Diocese de Caxias do Sul, o bispo Diocesano divulgou nota com nomeações e transferências de membros do clero para o ano 2018. O quadro não está ainda completo. Haverá, até fevereiro 2018, outras nomeações.
     Lamentavelmente soubemos da transferência de nosso pároco João Corbellini para a paróquia Santo Antônio de Bento Gonçalves. Já o vigário paroquial Kleiton Pena foi transferido para a paróquia Santa Fé de Caxias do Sul.

     Os primeiros detalhes dão conta de que o padre Roberto Carlos Favero foi nomeado pároco e será auxiliado pelo diácono Gustavo Predebon, ambos atuando nas paróquias de Arcoverde e de Carlos Barbosa.




domingo, 3 de dezembro de 2017

PAPA CONVIDA A PREPARAR O NATAL

Papa Francisco assinalou início do tempo litúrgico do Advento

  (Lusa) (LUSA)

            Cidade do Vaticano, 03 dez 2017 (Ecclesia) 
         O Papa convidou hoje os católicos de todo o mundo a preparar o Natal com atenção às “lágrimas e necessidades” dos outros, assinalando o início do tempo litúrgico do Advento, que antecede a celebração do nascimento de Jesus.
        “A pessoa atenta é a que, no ruído do mundo, não se deixa dominar pela distração ou pela superficialidade, mas vive de maneira plena e consciente, com uma preocupação dirigida sobretudo aos outros: com esta atitude, apercebemo-nos das lágrimas e das necessidades do próximo”.
        Perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, onde já se encontra a Árvore de Natal e está a ser montado o presépio, Francisco falou de temas centrais da proposta espiritual do Advento, a “vigilância” e a “atenção”.
     “A pessoa atenta dirige-se também ao mundo, procurando combater a indiferença e a crueldade que estão presentes neles”, declarou, para “reconhecer tanto as misérias e as pobrezas de indivíduos e sociedades, como a riqueza escondida”.
        O Papa falou das quatro semanas do Advento como um tempo para “verificar” o “desejo de Deus” e preparar o “regresso de Cristo”.
       “Ele regressará a nós na festa do Natal, quando fizermos memória da sua vinda histórica na humildade da condição humana, mas vem para dentro de nós sempre que estamos dispostos a recebê-lo; e virá de novo no fim dos tempos, para julgar vivos e mortos”, acrescentou.
FONTE: Agência Ecclesia

sábado, 2 de dezembro de 2017

INFORMATIVO DA PARÓQUIA 2017

      Está sendo entregue pelas zeladoras de capelinha, o informativo anual da Paróquia Nossa Senhora das Graças. Trata-se do "Jornal Arcoverde" que registra os momentos marcantes das comunidades e demais informações. Se sua família não recebeu o exemplar, procure junto à sua zeladora. 
          A distribuição é gratuita para todas as famílias da paróquia.

 

sábado, 25 de novembro de 2017

ANO NACIONAL DO LAICATO



        

         O significado da solenidade litúrgica de Cristo Rei ilumina o “Ano Nacional do Laicato” que a Igreja Católica no Brasil realiza de 26 de novembro de 2017 a 25 de novembro de 2018. O tema que agrega as diferentes atividades está expresso assim: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino”. Sal da terra e luz do mundo (cf. Mt 5,13-14). Foi definido como objetivo geral do ano laicato: “Como Igreja, Povo de Deus: Celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade”.
        A Igreja é feita de batizados que receberam o mesmo Espírito Santo, aderiram a Jesus Cristo que os fez professarem a mesma de fé e assumirem o mesmo projeto do Reino de Deus. O batismo conferiu a todos a mesma dignidade, diante de Deus e das pessoas. Os que tem a mesma dignidade exercem diferentes funções e ministérios na Igreja. Neste sentido, os leigos não substituem o clero e os religiosos, nem o clero e os religiosos substituem os leigos naquilo que lhes compete por vocação e missão.

 
        
            A missão dos leigos na Igreja é insubstituível, pois são discípulos e missionários nos mais diferentes ambientes eclesiais. Participam ativamente na ação pastoral da Igreja, desde a organização das comunidades, na catequese, na liturgia, nas celebrações, nas pastorais, grupos e serviços, entre outros. Levam as pessoas a Cristo e Cristo às pessoas, aprofundando a fé a adesão Ele.
           FONTE:www.revistamissoes.org.br/2017/11/ano-nacional-do-laicato-2  -  Acesso em 25/11/17

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

SINOS VOLTAM A BADALAR

       Após instalação do novo suporte de metal para o conjunto dos sinos do campanário da igreja matriz, há alguns dias pudemos ouvir as novas melodias. Uma empresa de Porto Alegre especializada no ramo, foi contratada pelo Conselho de Assuntos Econômicos da matriz, que fez a substituição da madeira que constituia a armação, pintou os sinos e introduziu o toque automático.


     

     Agradecemos a todos que passaram pela função de tocar os sinos, mas de forma especial, a senhora Odila Benelli Zarpelon, que por mais de quatro décadas, fez este trabalho.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

PARABÉNS, PADRE ELTON!

       Ocorreu no domingo dia 12 de novembro, missa de ação de graças pelo primeiro ano de vida sacerdotal de padre Elton Marcelo Aristides.
       A missa foi presidida pelo próprio padre Elton e teve animação do Grupo Nossa Senhora das Graças coordenado pelo pai de padre Elton. No final da celebração foram prestadas homenagens pelos grupos ligados a pastorais, pelos padrinhos e familiares.
      “Me ungiu e me enviou para comunicar a Boa Notícia". Seu lema de ordenação é um reflexo de sua atuação como sacerdote. Por onde estás presente sentimos sua espiritualidade que ajuda a nos deixar mais felizes e sintonizados com Deus. É a Boa Notícia em meio a tanta informação bombardeada pelos meios e redes sociais. Obrigado padre Elton por fazeres parte de nossa história e comunidade paroquial de Arcoverde. Serás sempre bem-vindo!













Fotos de Eduardo Scaratti

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

FESTA DE SÃO JOÃO DA CRUZ

     A comunidade-igreja da capela do Cinco da Boa Vista convida para festa em honra a seu padroeiro. 


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

SINOS DA MATRIZ

     O Conselho de Assuntos Econômicos da comunidade da matriz, alerta aos moradores de Arcoverde, que os sinos do campanário da igreja matriz estarão mudos por alguns dias. 
     O fato ocorre porque está sendo substituída a estrutura antiga de madeira por outra de metal. Também será instalado sistema automático do toque dos sinos. Pedimos atenção para quem se orienta em seus horários ouvindo os sinos.

 

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

DIA DOS FIÉIS DEFUNTOS

     Uma multidão se fez presente neste dia dos Fiéis Defuntos, na celebração realizada no cemitério católico Nossa Senhora das Graças de Arcoverde. Com a presença do padre Osmar Coppi e liturgia a cargo do Grupo Nossa Senhora, às 9h, foi celebrada missa e os presentes recordaram seus entes queridos e por eles oraram ao Pai.
     Neste dia, todo o cristão faz uma reflexão sobre o sentido da existência humana: de onde viemos e para onde vamos. É uma ocasião em que a arrogância, a ostentação e a soberba,  devem ceder lugar à humildade. O ser humano precisa reconhecer que, apesar de sua grandiosidade é finito. Teve início e terá fim, basta olhar para aqueles que nos cercavam e agora não mais estão ao nosso lado. Também, deveremos pensar em nós, em nosso futuro, em nosso destino definitivo. Mais cedo ou mais tarde, isso acontecerá.
     Nosso agradecimento ao padre Osmar pela sua mensagem e animação, como também a todos os presentes.











 

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

DIA DE TODOS OS SANTOS

Liturgia: Igreja Católica evoca Todos os Santos


Agência Ecclesia
Fátima - Painel dos Santos

      Lisboa, 01 nov 2017 (Ecclesia) – A Igreja celebra hoje a solenidade litúrgica de Todos os Santos, na qual lembra conjuntamente “os eleitos que se encontram na glória de Deus”, tenham ou não sido canonizados oficialmente.
      As Igrejas do Oriente foram as primeiras (século IV) a promover uma celebração conjunta de todos os santos quer no contexto feliz do tempo pascal, quer na semana a seguir.
      No Ocidente, foi o Papa Bonifácio IV a introduzir uma celebração semelhante em 13 de maio de 610, quando dedicou à Santíssima Virgem e a todos os mártires o Panteão de Roma, dedicação que passou a ser comemorada todos os anos.
      A partir destes antecedentes, as diversas Igrejas começaram a solenizar em datas diferentes celebrações com conteúdo idêntico.
      A data de 1 de novembro foi adotada em primeiro lugar na Inglaterra do século VIII acabando por se generalizar progressivamente no império de Carlos Magno, tornando-se obrigatória no reino dos Francos no tempo de Luís, o Pio (835), provavelmente a pedido do Papa Gregório IV (790-844).
       Segundo a tradição, em Portugal, no dia de Todos os Santos, as crianças saíam à rua e juntavam-se em pequenos grupos para pedir o ‘Pão por Deus’ de porta em porta: recitavam versos e recebiam como oferenda pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, amêndoas ou castanhas, que colocavam dentro dos seus sacos de pano; em algumas aldeias chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’.
      Já no dia 2 de novembro tem lugar a ‘comemoração de todos os fiéis defuntos’, que remonta ao final do primeiro milênio: foi o Abade de Cluny, Santo Odilão, quem no ano 998 determinou que em todos os mosteiros da sua Ordem se fizesse nesta data a evocação de todos os defuntos ‘desde o princípio até ao fim do mundo’.
     Este costume depressa se generalizou: Roma oficializou-o no século XIV e no século XV foi concedido aos dominicanos de Valência (Espanha) o privilégio de celebrar três Missas neste dia, prática que se difundiu nos domínios espanhóis e portugueses e ainda na Polônia.
     Durante a I Guerra Mundial, o Papa Bento XV generalizou esse uso em toda a Igreja (1915).